Sindicato pede revisão do laudo sobre terras indígenas

Funai analisou área na localidade de Mato Preto, em Getúlio Vargas, no Alto Uruguai

O presidente do Sindicato Rural de Getúlio Vargas, Leandro Granella, afirmou, em entrevista à Rádio Guaíba nesta quarta-feira, que o laudo realizado pela Fundação Nacional do Índio (Funai) na localidade de Mato Preto, em Getúlio Vargas, no Alto Uruguai, possui erros.

O resultado aponta que uma área superior a 4 mil hectares pertenceria a indígenas guaranis. Granella disse que o sindicato está preparando um novo laudo, já que considera o da Funai falho e tendencioso. Segundo ele, 300 famílias rurais plantam naquelas terras, que seriam entregues a 15 famílias indígenas.

Na terça-feira, mais de mil produtores rurais, familiares e moradores da área urbana de Getúlio Vargas protestaram contra o laudo. Comerciantes fecharam lojas e cartazes de repúdio ao laudo foram fixados na cidade.

Ouça o áudio: Leandro Granela, presidente do Sindicato Rural de Getúlio Vargas

Publicado originalmente no Correio do Povo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s